Carta Mensal

Carta Mensal

01.07.2021 - Carta ao cliente

Ribeirão Preto, 01 de julho de 2021

 

Prezado Cliente,

As questões políticas das últimas semanas denotam uma crise de grandes proporções. Todas as instituições brasileiras têm sido agredidas, testadas e, por vezes, forçadas a verdadeiros contorcionismos.

O desfecho desta situação é extremamente incerto, infelizmente, tende a demorar bastante e, as consequências para o país são necessariamente ruins.

Neste ambiente turvo, opaco, de confrontos com denúncias gravíssimas, as perspectivas econômicas de médio prazo tendem a piorar de maneira relevante.

Com tudo isto, é praticamente impossível que o Congresso Nacional aprove qualquer reforma estruturante - fundamental para a sustentabilidade da recuperação econômica.

Estão entalados lá no Congresso Nacional, há muito tempo, reformas como a administrativa e fiscal. Recentemente o Governo propôs um projeto de lei para alterar toda a gama de impostos sobre a renda do capital e do trabalho, sem ter avançado na aprovação das reformas anteriormente enviadas que tratam do PIS, COFINS, ICMS entre outros.

Além da crise política, percebe-se total ausência de uma estratégia coordenada com objetivos definidos para que os agentes econômicos possam compreender e tomar suas decisões de investimento e ou de consumo.

O mundo desenvolvido decidiu, tardiamente, é verdade, que o próximo grande ciclo de investimentos, já em curso, segue o caminho da sustentabilidade e da neutralidade na emissão de carbono. O Brasil tem tudo para ser um ator importantíssimo neste processo, no entanto, o governo exonerou um Ministro do Meio Ambiente, sobre quem pesam acusações muito graves, e o novo ministro não se pronuncia. Até então, não se sabe oficialmente qual é o seu plano de trabalho.

Embora a vacinação contra a COVID-19 tenha avançado, as questões sanitárias, como o controle da pandemia no Brasil, ainda estão muito distantes. Infelizmente, perda de milhares de vidas, além de inaceitável, agrava profundamente o quadro social e econômico.

Tudo isto, explicita a enorme dificuldade e o desincentivo para empreender, presentes hoje no Brasil. Claro, há aqui empreendedorismo, existem ativos de alta qualidade e as perspectivas econômicas de longo prazo são extremamente atraentes. Contudo, a conjuntura e o cenário para os próximos meses demanda cautela redobrada. Como Nação, definitivamente, estamos em um dos mais desafiadores períodos da nossa história.

Atenciosamente,

Observação: Central de Atendimento Banco Central do Brasil (DDG) 0800 979 2345

Topo